Vereadora Mafalda Azenha
on 12 Out 2018 9:15 AM

A vereadora do desporto da Câmara Municipal da Figueira da Foz acredita que a renovada São Silvestre Figueira da Foz vai ser um estímulo à participação popular na corrida com caminhada incluída, agendada para o final de tarde de 22 de dezembro. Mafalfa Azenha falava na conferência de imprensa de apresentação oficial do evento e destacava o novo percurso como sendo o grande atrativo do evento: «Não queríamos perder a oportunidade de realizar a corrida de São Silvestre e as obras que se estão a desenrolar no centro de Buarcos acabaram por precipitar uma ideia que era já uma ambição antiga - o de passar, a correr e a caminhar, a ponte Eng. Edgar Cardoso, um dos ex-libris da cidadade» - explicou a vereadora da autarquia figueirense.

José Manuel Henriques, diretor do Altetas.net, subscreve esta ideia arrojada de ter uma corrida na Figueira da Foz com travessia na ponte: «Estão finalmente reunidas condições para permitir uma prova diferente do habitual na Figueira da Foz e estamos muito motivados, embora reconheçamos que existe um esforço logístico considerável, mas que está previsto no planeamento do evento. Tecnicamente é um percurso muito agradável e lá está, fora do habitual».

Presentes na cerimónia de apresentação estiveram também os presidentes da juntas de freguesia de S. Pedro e Vila Verde e ainda o representante da junta de freguesia de Buarcos e São Julião, que se mostraram esperançados de que o novo percurso possa ser do agrado dos participantes. António Salgueiro, presidente da junta de freguesia de São Pedro, de onde será dada a partida da quinta edição da São Silvestre da Figueira da Foz, realçou a coragem da autarquia em descentralizar os eventos importantes da cidade: «Ficamos muito contentes por termos sido contemplados com a partida da São Silvestre e achamos que é mportante para freguesia que está do outro lado da margem e que ainda é desconhecida de muita gente. Queremos e fazemos força para que seja um sucesso» - disse António Salgueiro.